Novo presidente do Sindicato, Ronaldo Sampaio, prevê forte luta dos servidores em 2020

A nova diretoria do Sindsemppe, eleita para o biênio 2020/2021, tomou posse na noite da última sexta-feira (31/01) no auditório da Procuradoria Geral de Pernambuco. O presidente do Sindicato, Ronaldo Sampaio, afirmou em discurso que tem esperança de fazer um grande trabalho, continuando a política de “unidade da categoria” tocada de maneira exitosa pela direção passada. Ele lembrou os ataques que os servidores deverão sofrer na atual conjuntura política, contra os quais, ressaltou, haverá luta do Sindicato e dos servidores.

“O cenário que se vislumbra para o próximo período é desafiador, com a perspectiva de aprofundamento da fragilização das relações de trabalho, seja por meio do ingresso dos cargos comissionados, seja pela terceirização que avança, seja pelo prosseguimento aos grandes ataques aos servidores públicos, como a reforma da previdência em nível estadual e a reforma administrativa a ser votada no Congresso Nacional. Tudo isso tem a concepção de oferecer estado mínimo para o povo e estado máximo para o sistema financeiro”, discursou Ronaldo.

Mas para enfrentar o desafio, o presidente considerou essencial manter a unidade da categoria, lembrando só foi possível manter um quadro de 23 anos de existência dos servidores do MPPE mediante investimento pessoal de cada um e cada uma, mas também pela luta em favor do plano de cargos e carreiras. Ronaldo também agradeceu o legado do ex-presidente Fernando Ribamar, ressaltando seu trabalho para tornar o Sindicato conhecido nacionalmente e por ter empreendido campanhas de valorização dos servidores.

Por sua vez, o ex-presidente e atual diretor Financeiro do Sindsemppe, fez uma prestação de contas de sua gestão, ressaltando que a luta da categoria logrou conquistas salariais e melhoria das condições de trabalho. “Tivemos uma atuação política para além do MPPE, dialogamos com associações, demonstrando a intenção de construir um Ministério Público democrático, aberto à população e que possa cumprir sua missão institucional”, disse Ribamar.

A mesa de abertura foi bastante representativa, com a presença também da procuradora geral em exercício do MPPE, Lais Teixeira; da codeputada do mandato Juntas Robyoncé Lima (Psol); do presidente da Associação Nacional de Servidores do Ministério Público (Ansemp), Aldo Clemente e do membro da Federação Nacional dos Servidores do Ministério Público (Fenamp), Eduardo Amorim.

Compartilhar: