Servidores do Ministério Público de Pernambuco aderem à greve geral amanhã (28)

Amanhã (28), trabalhadores de diversas categorias, do serviço público e da iniciativa privada, vão parar o país com o objetivo de barrar os ataques aos direitos promovidos pelo governo Temer e a base governista no Congresso Nacional. Em assembléia realizada no último dia 20, os trabalhadores do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) decidiram aderir à greve geral com a intenção de dar sua contribuição ao movimento de oposição às contrarreformas da previdência e trabalhista e contra a lei das terceirizações irrestritas e repactuação das dívidas estaduais. Os trabalhadores do Ministério Público de Pernambuco estarão concentrados a partir das 12hs, na Tenda da Resistência, que estará montada na Praça do Derby.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores do Ministério Público de Pernambuco (Sindsemppe), Fernando Ribamar, este é um momento em que é necessário paralisar os serviços públicos, o comércio e a produção para mostrar unidade dos trabalhadores contra os ataques do governo. “Da mesma forma, é uma boa oportunidade para que os servidores do MPPE mostrem a sua capacidade de organização e articulação na defesa dos seus direitos”, considera.

O Sindsemppe aproveita o momento da paralisação para mobilizar a categoria em busca do reajuste anual que, no próximo mês, completará dois anos que não é concedido. O reajuste é garantido pela Constituição Federal, de acordo com a resolução nº 53 do Conselho Nacional do Ministério Público, que determina a reposição da inflação anual. “Não se trata de um aumento salarial, mas de um direito constitucional. Queremos chamar a atenção dos trabalhadores também para essa questão”, pontua Ribamar.

Compartilhar: