Servidores do MPPE se unem a outras categorias e param os trabalhos no dia da Greve Geral

Na última sexta (14), diversas categorias aderiram à greve geral nacional que paralisou várias cidades do país contra a Reforma da Previdência que tramita no Congresso Nacional. No Recife, a concentração estava prevista para as 14h, no cruzamento entre a Avenida Guararapes e a Rua do Sol, no Centro, mas muitos grevistas começaram o movimento já pela manhã não comparecendo aos postos de trabalho.

Servidores do MPPE foram às ruas contra a Reforma da Previdência e pela educação de qualidade

No ato, estavam presentes trabalhadores como bancários, professores, metalúrgicos, portuários, agricultores familiares, metroviários, professores, trabalhadores da saúde, da Compesa, entre outros. Servidores de vários órgãos públicos do Estado foram as ruas representados pelos seus sindicatos como no caso do Sindsemp/PE, Sindilegis, Sindicontas, Sindjud e Sinpmol. Todos na luta pela defesa da aposentadoria e por uma educação de qualidade para os brasileiros.

Trabalhadores de várias categorias juntos na luta

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O presidente do Sindsemp/PE, Fernando Ribamar, avaliou como muito importante a participação da categoria na greve, tanto no que diz respeito aos servidores que estiveram pessoalmente na caminhada de rua, como também, para os servidores que aderiram ficando em casa e não comparecendo aos seus postos de trabalho. “Paralisar os serviços no dia do ato, foi uma maneira de demonstrarmos para o governo que não vamos aceitar o fim da aposentadoria, o desmonte da educação e do país. E a integração dos servidores do MPPE junto a outras categorias nesses momentos é  fundamental para unir todos em torno das lutas comuns, reforçando uma identidade de classe trabalhadora que defende os seus direitos”, considera.

Diretoria do Sindsemp/PE na campanha de mobilização junto aos servidores

 

 

Compartilhar: