SINDSEMP-PE DIVULGA ORIENTAÇÕES PARA A PARALISAÇÃO NACIONAL DO DIA 28/04/17, CONTRA AS REFORMAS DA PREVIDÊNCIA E TRABALHISTA, A TERCEIRIZAÇÃO IRRESTRITA E A DEFESA DOS NOSSOS DIREITOS:

1) Os serviços essenciais serão mantidos pelos servidores por meio da observação do contingente de 30% (trinta por cento) dos trabalhadores em atividade em cada setor/promotoria.

2) O servidor não deverá ir à Promotoria de Justiça ou Unidade de Trabalho onde é lotado. No entanto, deverá se deslocar e se juntar aos demais colegas nos locais de manifestação em sua cidade ou em frente à sua Promotoria de Justiça ou Unidade de Trabalho, NÃO permanecendo em seu interior em hipótese alguma. No caso dos servidores da capital e RMR, todos deverão se dirigir à Praça do Derby e se concentrar na Tenda da Resistência do SINDSEMMPE, onde haverá uma lista para registrar as presenças. Deste local, partiremos em caminhada pela Av. Conde da Boa Vista, parando toda a Cidade em protesto contra os ataques aos direitos dos trabalhadores.

3) Os servidores que não são da capital e região metropolitana deverão buscar informações locais para se incorporar a algum(a) ato/movimento/passeata local, representando formalmente e com orgulho a  presença da sua categoria neste(a) ato/movimento/passeata.

4) Os servidores deverão registrar com fotografias a aglutinação dos colegas em frente aos seus locais de trabalho e na Tenda da Resistência do SINDSEMPPE e postar no grupo oficial dos servidores no Facebook (Sindsemppe) ou no e-mail contato@sindsemppe.com.br.

5) A concentração dos servidores do MPPE da Capital e Região Metropolitana acontecerá na Praça do Derby, às 12h, onde todos irão se unir ao movimento na concentração geral com as outras categorias que aderiram à paralisação.

6) Haverá um trabalho de conscientização aos transeuntes na Praça do Derby. A Tenda da Resistência do SINDSEMPPE, SINDILEGIS, SINDIJUD e SINDICONTAS estará montada a partir das 10h, com caixa de som, carro de som, panfletos, faixas e materiais de divulgação sobre as atuais “reformas” propostas pelo governo Temer. Do mesmo modo, a categoria deverá empoderar-se do discurso da nossa campanha salarial, tendo em vista sofrermos perdas salariais na ordem de 16%. São perdas históricas na reposição inflacionária salarial que irão reduzir drasticamente o poder de compra dos servidores do MPPE.

Participe! Juntos somos fortes!

 

 

Compartilhar: